quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

NOVA COLIGAÇÃO EM CASCAIS

O Agenda Cascais 31 sabe de fonte segura que Carlos Carreiras, o coordenador autárquico do PSD e candidato de novo a Cascais, já desenhou a solução para Cascais nas próximas eleições autárquicas, estando já negociada a nova coligação e os moldes em que a mesma funcionará.
A equipa directiva de campanha tem 3 nomes fortes, Carlos Carreiras, Átila e Popeye. Atendendo a que o segundo já morreu há uns anos e o terceiro é dos desenhos animados quem vai mandar na prática será Carlos Carreiras.
Carlos Carreiras concebeu uma solução que será de combate a todas as críticas que lhe têm sido dirigidas durante a sua polémica governação de Cascais no último mandato.
Claro que algumas das possíveis soluções passarão por pequenas alterações das regras ou até mesmo alterações legislativas. Se António Costa mexeu na lei para viabilizar uma promessa ao ex futuro Presidente da CGD, Carreiras acredita que essa hipótese não está colocada de parte em relação a Cascais.
A primeira questão que está a ser estudada é se é mesmo necessário eleger vereadores da oposição. É verdade que Carreiras não lhes dá abébias mas se não estivessem a chatear nas Reuniões de Câmara seria melhor.
A segunda questão é a chatice das quotas para as mulheres. O PSD, o CDS e os outros Partidos que vão integrar a coligação não têm mulheres de jeito. As que existem têm demasiadas opiniões e isso não é bom para a harmonia da equipa (Carreiras, Pinto Luz e Piteira). A solução que Gabriel Goucha, reputado jurista do regime de Cascais vai estudar é se podem figurar nas listas da coligação na vez de mulheres uns manequins de montra. Se é só para fazer número não se percebe qual a necessidade de terem carne e osso e talvez cérebro…
Há também novidades na composição da coligação.
Com a promessa de que no próximo orçamento participativo os nossos amigos de quatro patas também podem votar, o PAN aceitou sem pestanejar o convite para integrar as listas da nova coligação.
A discussão está neste momento em saber se o candidato do PAN será um rafeiro zarolho do canil ou um caniche da Quinta da Marinha.
Também a acusação de falta de cultura de Carreiras não fica sem resposta.
Carreiras afirmou ufano que tinha endereçado um convite à Loja Mozart para integrar a coligação e que foi aceite.
Em conversa com os jornalistas Carreiras explicou que, como é sabido, a Loja Mozart para além de pertencer à Maçonaria, onde há inúmeros amigos dele e de Cascais, tem o nome de um escritor célebre…
Os dois jornalistas que o tentaram corrigir foram postos na rua com a acusação gritada de que estavam ali mais dois velhos do Restelo…
O nome da coligação já foi escolhido, tendo por base a verdade indesmentível que Cascais é terra de vivaços, a começar pelos que tomaram conta do aparelho municipal.
Carreiras acredita que há mais vivaços dos que já estão colocados na Câmara e nas várias empresas municipais pelo que apela que se apressem a inscrever no PSD porque o emprego os espera!
Os lemas de campanha também já estão escolhidos:
Cascais é demais – até os bichinhos gostam!
Todos gostam de ser governados por grunhos. E tu, o que esperas para votar?

Perante este quadro, aceitam-se apostas para os resultados das próximas eleições autárquicas em Cascais…

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

UM SUPOSITÓRIO EM FORMA DE MARCO

Há doenças que a maneira mais rápida de as tratar é com o recurso ao supositório.
Uma nova doença tem atacado a classe política, especialmente no PSD e com maior ocorrência no distrito de Lisboa.
Desde que Carlos Carreiras passou pela Distrital deixou a infecção que tem contaminado diversos militantes daquele Partido.
Esta doença não está ainda muito bem estudada mas apresenta sintomas estranhos.
As pessoas infetadas têm ataques de fanfarronice, ficam muito sensíveis à crítica, reagindo com inusitada violência verbal, ameaçando com total falta de propósito, em suma comportam-se como uns mini ditadores, uma espécie de Kim il Sung mas em versão rasca.
Os ataques de fanfarronice dos infectados têm deixado sequelas.
Nas últimas eleições autárquicas o PSD só conseguiu ganhar Cascais e Mafra no Distrito de Lisboa muito por culpa desta maldita doença.
Sintra foi um exemplo acabado. Depois das secções do PSD terem escolhido Marco Almeida para ser o candidato do PSD eis que Miguel Pinto Luz, na altura já Presidente da Distrital de Lisboa do PSD, inventou um candidato à pressa porque não gostava de Marco (acho que não foi ao beija mão…).
Marco candidatou-se como independente, quase ganhava as eleições e relegou a lista do PSD para um “honroso” 3º lugar, mesmo em coligação com o CDS e o MPT.
Marco Almeida levou a sério o compromisso com a população de Sintra e manteve bem vivo o movimento independente Sintra com Marco Almeida.
Claro que pretendia recandidatar-se e claro que isso significaria entregar Sintra ao PS ou à lista independente liderada por Marco Almeida.
Como o PSD precisa de dizer aos quatro ventos que ganhou Câmaras em Lisboa (descer mais do que o ponto a que chegou nas ultimas eleições é desaparecer) tinha um problema grave.
Mas para grandes males grandes remédios.
O PSD, o mesmo Miguel Pinto Luz que não aceitou a candidatura de Marco Almeida em 2013, teve que vir agora mendigar o apoio do PSD à lista do movimento independente de Marco Almeida.
Não é uma cura para a doença mas vai funcionar como tratamento experimental.
Miguel Pinto Luz vai ter que experimentar um supositório em forma de marco, não marco geodésico, não marco do correio mas Marco Almeida.
Esperemos que a experiência seja acompanhada pelo INFARMED…


domingo, 20 de novembro de 2016

ADEUS CARREIRAS…

Por incrível que possa parecer não me estou a despedir de Carlos Carreiras.
Quer dizer, não estou mas também estou.
Mas quero hoje abordar as “promissoras” carreiras que os penduras do PSD de Lisboa e arredores tiveram que abandonar depois de serem atropelados pela geringonça e que vieram recomeçar na Câmara de Cascais, a convite do seu presidente, Carlos Carreiras.
Cascais já faz muito tempo que deixou (se é que alguma vez chegou a estar!) elevado às pessoas, Cascais, a autarquia e todas as suas empresas, passaram a estar elevadas ao Tacho!
Não se trata de nenhuma orientação estratégica virada à gastronomia com intuitos turísticos, estamos mesmo a falar de dar empregos sem trabalho!
Claro que não há fiscalização para isto, os organismos do Estado que deviam fiscalizar estas situações assobiam para o lado e a Assembleia Municipal é ocupada maioritariamente por malta nessa mesma condição portanto nada acontece.
Se nas próximas eleições os munícipes acordam e reagem castigando Carreiras, logo se verá…
Mas quem começa a não achar graça a isto são os funcionários de carreira da Câmara Municipal e das empresas municipais.
Quem acedeu a uma carreira por concurso, quem vê chorado e negado o devido aumento ou actualização de salário ou o reconhecimento do trabalho feito mas vê entrar todos os dias, em condições salariais obscenas, uns atrasados de cartão de militante em punho, não podem estar contentes ou conviver alegremente com esta situação!
José Luís Judas foi quem trouxe para a Câmara de Cascais o hábito do emprego partidário.
Em dois mandatos perdeu o respeito e o apoio dos funcionários da Câmara e logo de seguida perdeu a Câmara.
Desconfio que até nisto Carlos Carreiras vai ser mais eficaz que todos os antecedentes.

A ele vai-lhe bastar um mandato…

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

CASA DE PARTIDA

A gestão do PSD e da Câmara de Cascais levada a cabo por Carlos Carreiras e pela sua entourage mais próxima é uma coisa difícil de entender, de aceitar e de digerir.
Mas poderia ser um “case study”.
É suposto que a gestão de um município esteja virada para os munícipes, para o desenvolvimento da economia e das pessoas, até porque, as eleições autárquicas de quatro em quatro anos, aconselha a que a maioria dos eleitores se sinta confortável com a ação desenvolvida pela maioria eleita e mantenha a vontade de votar nessa maioria.
Carreiras em Cascais decidiu contrariar estes pressupostos e, por incrível que pareça, parece estar a dar certo.
Carreiras está-se marimbando para as gentes de Cascais. O seu foco está em, a partir de Cascais, onde conseguiu impor ao PSD local uma autêntica ditadura, exibir em termos nacionais os seus dotes de pseudo caudilho, e afirmar-se como o poderoso de Cascais que dita “moda política” para Portugal.
Claro, tudo isto com a fatura a pagar pelos Cascalenses!
Não tem importância nenhuma gastar uns milhões do orçamento de Cascais em espetáculos para a rapaziada da região de Lisboa. Vai buscá-los em estacionamento pago pelos otários de Cascais…
Se mete televisão e SIC Caras, Carreiras apoia.
Barcos, “bora” lá!
Aviões, “tamos cá”!
Autódromos, compramos… ou tentamos comprar…
Hospitais, quartéis, esquadras de polícia inacabadas, o que se quiser!
E ai de quem ouse questionar, discutir, pôr em causa!
Carreiras logo solta a matilha de rottweiller com uma pequena nuance: arroga para si a qualidade de arruaceiro mor e desanca de forma desabrida nas reuniões de Câmara ou nas páginas do Facebook quem ouse perguntar porquê ou opinar porque não!
Neste aspeto, o trio de ataque, Carreiras, Pinto Luz e Piteira, tem caraterísticas interessantes que merecem ser analisadas.
Carreiras é esperto, e muito ambicioso. É o tipo de pessoa que era capaz de vender em saldos o braço direito do melhor amigo se disso tirasse vantagem que se visse!
Pinto Luz, dos três, é o mais inteligente e também o mais polido. Claro que é capaz de ir buscar duas camionetas de jovens dos bairros sociais de Oeiras para ganhar eleições da JSD de Cascais mas é dele que nascem as ideias modernas que Carreiras implementa em proveito próprio.
Piteira, quem o queira conhecer de verdade, bastará acompanhar o que escreve no Facebook. Intelectualmente está ao nível de um animal invertebrado, mas é um exímio provocador, comporta-se como um menino de rua, que está sempre a “oferecer porrada” e a chamar nomes à mãe de quem passa!
Esta é a equipa que manda em Cascais, e até ver, com sucesso.
Claro que Carreiras tem uma teoria que é mais ou menos isto: Entre empregos e dependentes da Câmara, dos seus favores e dos seus dinheiros, consegue-se controlar 10 ou 12% do eleitorado de Cascais. Juntam-se mais uns doentes do PSD (tipo sócios do Benfica) e chega-se mais ou menos a 20 ou vinte e poucos por cento do eleitorado de Cascais. Como mais de 50% do eleitorado se está marimbando para as eleições, este score é, por norma, suficiente para ganhar as eleições em Cascais.
Resultou nas últimas eleições e não se vê jeito de alteração para as próximas!
Isto parece um Jogo da Glória.
Carreiras já saiu da casa de partida.

Nas próximas eleições conseguirá atingir a casa da Glória?

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

NOVOS ACESSOS A CASCAIS

Na sua página do Facebook Carlos Carreiras anuncia que foi criada uma alternativa à saída da A5 em Cascais.
O tom de novidade misturado com orgulho da solução encontrada merece ser reproduzido:
Agora quem não quiser esperar na fila que normalmente se acumula no final da A5 tem uma alternativa muito agradável em funcionamento. Se sair no nó de Alvide, pode descer até a quinta da Ponte e depois seguir via Bairro São José - Outeiro da Vela - Cascais ou em alternativa seguir pela 3 circular com Novo tapete. Novo separador Central. Iluminação LED. Feito. Até ao final do mês ficará concluído ainda o troço entre o Cobre e a rotunda de Birre.
Só por esta descoberta ninguém discutirá que o homem mereceu a estátua que acredito virá a ser inaugurada brevemente, homenageando o autarca que, não só solucionou o cancro que é a entrada em Cascais vindo pela A5 como demonstrou que com “papas e bolos se conseguem enganar os tolos”!
É verdade que esta estrada foi construída no tempo da autarca Helena Roseta (mandato de 1983 – 1985) e a ligação para o Bairro S. José já existia.
É verdade que o nó de Alvide da A5, que existe desde a construção da autoestrada dá acesso à 3ª circular.
Também é verdade que quem não quiser ir para o Bairro de S. José pode seguir pela 3ª circular até à rotunda de Birre que… por acaso, mas só por acaso, é o elemento que congestiona a saída da A5 para Cascais!
Mas, de toda a notícia há efetivamente uma novidade: foi colocado um tapete novo na 3ª circular…
Bom, afinal entrar em Cascais vindo da A5 vai continuar a ser a mesma coisa: venham com tempo.

Deixo aqui uma sugestão para a localização da estátua a Carlos Carreiras: que tal a rotunda de Birre? Quem entrar em Cascais, enquanto espera na infindável fila para seguir em direção a Cascais, sempre pode “apreciar o monumento”…

domingo, 3 de abril de 2016

CARREIRAS, O COORDENADOR!


É uma decisão de gargalhada ou…talvez não!...
Carreiras coordenador autárquico do PSD pode ser pelo … exemplo!
Que se cuidem os atuais Presidentes. Os seus vices, se aprenderam bem o ensinamento, vão fazer o mesmo que Carreiras fez – atraiçoar o Presidente e usurpar-lhe o lugar! Assim mesmo, sem tirar nem pôr!
Carreiras coordenador autárquico do PSD pode ser pela… experiência negocial!
Carreiras negociante, pode bem inverter a porcaria que promoveu com o seu ajudante de campo Miguel Pinto Luz nas últimas eleições e levar esse esforço a todos os sítios do país onde candidatos naturais do PSD tiveram que ser candidatos independentes e ganhadores!
O namoro com Paulo Vistas em Oeiras ou com Marco Almeida em Sintra são exemplos de que estão abertas as portas aos dissidentes para construírem vitórias eleitorais ao PSD outra vez!
Carreiras coordenador autárquico do PSD pode ser pela…habilidade demonstrada em ganhar eleições internas no PSD!
Carreiras afirmou, não vão muitos anos, que algumas dezenas de milhares de euros seriam suficientes para ganhar a CPN do PSD ou do PS! Demonstrou, ou ajudou a demonstrar que, pelo menos no PSD, tinha razão. Compram-se umas quotas, põe-se a malta a votar e a eleger delegados ao congresso e … já está!
No entanto, é importante dar-lhe a notícia que no país, e nas Câmaras, não são feitas eleições exactamente com esses princípios…
Carreiras coordenador autárquico do PSD pode ser pelo… “reconhecimento de competência em criar emprego”!
Se a moda pega, vamos ter as Câmaras laranjas a recrutar tudo quanto seja militante do PSD. Em Cascais, foram albergadas dezenas ou mesmo centenas de militantes do PSD de Cascais e de todo o Distrito de Lisboa. Após as próximas eleições autárquicas, com um bocado de sorte do PSD, e vamos  ter as Câmaras a rivalizar com o IEFP a ver quem “cria mais emprego”…
Carreiras coordenador autárquico do PSD pode ser pelo …desespero de o tirar da circulação!
Se esta é a verdadeira razão, não podia ser uma estratégia mais errada.

Como com as cobras, é preciso segurar-lhe em simultâneo a cabeça e o rabo! Deixando um deles à solta pode ser letal!... 

quinta-feira, 31 de março de 2016

POESEIRA*



Competência,
Afirma Piteira dos Bombeiros.
Elogios? Certeiros!

Incontinência,
Verve imensa
Mesmo sobre o que não pensa!

Transparência?
Muita falta faz,
Saudades de gente capaz!

Consistência?
Não conhece o que é
Da cuca está lélé!

Aparência?
A vida toda, certeira…
A escolha do nosso Piteira!

Manigância?
Com votos e com cartões…
A vida é dos espertalhões!

Que tendência?
Quer goste, quer não goste,
Mais dois anos e já foste!


(*) Poesia para o Piteira

Nota do Autor:

Sei que o meu jeito para a poesia deixa muito a desejar, mas o jeito que o Piteira tem para a política e para a administração da coisa pública não lhe fica nada atrás!